Arquivo do extinto blogue Esferovite- a vida em pedaços (13-08-2003/ 4-01-2006)

segunda-feira, maio 16, 2005

a pior parte de um coração partido

a pior parte de um coração partido ficou ali sentado, meio corpo sobre a mesa, outro meio caído para uma cadeira que parece ceder. a pior parte de um coração partido, um cigarro mal apagado num cinzeiro sujo e umas últimas palavras que, no café quase ninguém ouviu, mas que ele nunca vai esquecer. a pior parte de um coração partido, ali, a chorar.

a pior parte de um coração partido ficou, a outra partiu. depositou demasiadas esperanças naquela mentira, hão de dizer. deixou tudo e agora isto. mas não é nisso que o coração pensa. o coração não pensa sequer. e agora, a pior parte de um coração partido deixa-se escorregar pela mesa até ao chão, sem ouvir alguém que o chama lá de fora.

a pior parte de um coração partido, não se pode dizer que tenha memória ou recordações. fica para sempre a viver o mesmo momento, o único momento a que pertence. sem reagir ao copo meio de cerveja que tem à frente, sem vontade de sair de casa e sem perceber que o café há-de fechar, mais minuto menos minuto. a pior parte de um coração ficou ali partido ficou ali sentado.

3 comentários:

Virgínia Pedras disse...

A pior parte de um coração partido, partiu-se...um bj*

Bellatrix disse...

mas há a parte boa de um coração assim? ... =/ *

Carla disse...

A pior parte de um coração partido é não encontrar os seus estilhaços. Ou não querer. Beijo..

Arquivo do blogue