Arquivo do extinto blogue Esferovite- a vida em pedaços (13-08-2003/ 4-01-2006)

segunda-feira, maio 30, 2005

eu não sei como é

agora fiquei a pensar como será quando uma mulher toma banho sozinha dentro de uma banheira. porque eu, eu não sei como é. ter-se um corpo de mulher e ficar a sentir a água a escorrer-nos pelo peito, pela barriga lisa, pelo sexo. agora fico a pensar nisso, a pensar num corpo, dentro de uma banheira. um corpo de mulher, os cabelos esticados e húmidos pelas costas. fico a pensar no que pensará, no que sentirá. porque eu, eu não sei como é.

porque eu, eu não sei o que é ter um corpo leve e perfumado. eu não sei o que é ser frágil e poder dançar ballet. eu não sei o que é ter mulheres que nos invejam os movimentos. eu não sei o que é escolher vestidos. eu não sei o que é sair-se da banheira e levar uma toalha enrolada na cabeça, a pingar água pelo corredor. eu não sei o que é ser limpo e bonito. eu não sei como é.

agora fiquei a pensar como será quando uma mulher toma banho sozinha dentro de uma banheira. como será quando uma mulher deixa cair a toalha, as toalhas, em cima da cama do quarto e olha, de frente, para o espelho no roupeiro. agora fiquei a pensar nas milhentas coisas que passam pela cabeça da mulher, e de como sendo mulher, todas essas milhentas coisas se transformam em outras tantas. porque eu, eu não sei como é.

4 comentários:

Virgínia Pedras disse...

Olhamos para o nosso corpo como os homens olham.

Luís disse...

;-)

Aleksandra Pereira disse...

E achas que nós não pensamos o inverso, sermos mais práticas ou decididas, a andar mais ainda expostas ao sol ou com outras partes do corpo a balançar?

Fazemos, homens e mulheres, esse exercício, sempre. Ser você, ou eu, já é por si só uma raridade. Somos únicos. Mas como seria ser Patrícia, Michel, Camila, Luís? Como seria eu mesma se tivesse escolhido outra vida para viver?

Como seria se...

are_you__real disse...

Olhamos para o nosso corpo como olhamos para nós (e não, não me enganei) Hoje, no banho, tentarei não pensar nisso

Arquivo do blogue