Arquivo do extinto blogue Esferovite- a vida em pedaços (13-08-2003/ 4-01-2006)

terça-feira, maio 03, 2005

de ganga...

porque eu fiquei fechado em casa, agarrado à barriga, centro da minha existência, em dores, em cores, a cores, como a televisão hoje ligada, fechado em casa, porque não fui capaz, não sou capaz, porque tinhamos tudo combinado, não era preciso sequer dizer nada, porque tinhamos tudo certo, eu apareço todos os dias à mesma hora, na mesma mesa, e tu chegas quando queres, nos dias que queres, para me ver,
e não era preciso dizer nada porque nós nunca dizemos nada, nós nunca falamos, e hoje, porque eu fiquei em casa, fechado, agarrado à barriga, e como é que eu explico, não, não era o estômago, não não eram os intestinos, como é que eu explico, ali fechado, na cama, a barriga é o centro da minha existência, agarro-me a ela por ser a última coisa que eu deixei fugir, a última coisa antes de ti, minha outra pessoa que me olha,
e não seria por mais nada, mas por agora ouvir-te dizer, "Hoje a mesa era vermelha. Hoje os candeeiros eram altos. E hoje a parede estava revestida de tijolos. Hoje as pessoas eram diferentes. Hoje a música era só minha. Hoje os bancos altos tinham um revestimento verde. Hoje não havia beatas no cinzeiro, que hoje era preto. E hoje os carros que passavam eram outros. Hoje o chão estava brilhante. Hoje sentei-me noutra cadeira, que hoje era de madeira. Hoje esperei por ti, e hoje não apareceste.",
ouvir-te dizer, não seria por mais nada, mesmo por mais nada, porque não era preciso dizer, não era preciso dizer, que eu sinto sempre a tua falta, como hoje sentiste a minha, eu agarrado à minha barriga, em casa, fechado.

(citação retirada de "Ab Imo Corde" (palavrasrubras.blogspot.com), no texto "Hoje as calças eram de ganga" de Bellatrix)

3 comentários:

Fabi disse...

Sinto uma pontada de ciúme.

Bellatrix disse...

=)isto é-me familiar..gostei do jogo das palavras ;) às vezes esperamos mesmo sabendo que nunca virá.. *

Fabí (Luna) disse...

Gostei muito deste...Nos prende e sinceramente me faz pensar muito em muitas possibilidades do q se passa ctg especificadamente...

Arquivo do blogue