Arquivo do extinto blogue Esferovite- a vida em pedaços (13-08-2003/ 4-01-2006)

quinta-feira, julho 21, 2005

(sem título)

como é que eu posso saber que as luzes alaranjadas da rua me vão aconchegar esta noite? não consigo fechar os olhos, não consigo abrir as mãos. sobre o lençol da cama reflecte-se a luz do exterior, os meus sonhos esperam pela hora do sono chegar. deixo o rádio ligado, por via das dúvidas.

certas coisas, quando se pensa nelas, tornam-se evidentemente inacessíveis. é como se sempre estivesse ali estado, a impossibilidade. podia estar escondida debaixo do tapete, talvez disfarçada num recanto difícil de espreitar. mas no momento em que se pensa nela, na coisa, ela surge, enorme e inantingível ao nosso entendimento.

as luzes alaranjadas. lá fora. o meu corpo sobre a cama a delinear planos sem execução provável. penso em forma de lista de objectivos. conseguir adormecer. conseguir ter um sonho. conseguir que esse sonho termine bem. conseguir acordar. as luzes alaranjadas, no exterior da casa. a janela. penso. tantas coisas que eu sei que não vão acontecer, como me poderão as luzes aconhegar?

2 comentários:

maçã disse...

Descansa, relaxa e deixa as luzes te aconchegarem, muito naturalmente :)*

Litostive disse...

[Luís, dá-me licença... vim usar o teu blog... ;)]
Recado pro Luís, da Rotação dos Tempos:
Não consigo comentar o seu blog e tentei mandar-lhe um mail e veio recambiado!!! De qualquer modo, queria apenas agradecer-lhe as visitas tão simpáticas. :)

Beijos para ambos,
Miriam

Arquivo do blogue