Arquivo do extinto blogue Esferovite- a vida em pedaços (13-08-2003/ 4-01-2006)

quarta-feira, março 30, 2005

os malucos

talvez eu só seja louco por perceber pouco das coisas. a noite passada, a minha porta rangia. sim, rangia. parecia ter alguém a empurrá-la com muita força. a noite passada, esta manhã, a porta rangia. custava até fechá-la. tinha uma coisa a crescer-lhe por dentro. uma raiz, uma coisa a fazer barulho. talvez eu não perceba das coisas, e por isso seja louco.

talvez eu tenha vindo o caminho todo até casa a esfregar as mãos, a sentir um foguete que rebenta por dentro, que deita estilhaços por todo o lado, a cabeça a fazer assim, tac tac tac, a cabeça por dentro a fazer assim, tac tac tac, o caminho todo a esfregar as mãos, os braços a quererem voar para algum lado, tac tac, um bebedo conhecido que não me falou, só fez bbbzzzzz, bbbzzzzz.

isso.

faço parte dos malucos da vila, isso de certeza. mas talvez sejamos assim só por saber pouco das coisas. ou talvez por saber a mais. vejo coisas, pessoas, onde elas não estão. na porta, uma raiz. ou só um pedaço do tapete? no corpo, todas as ideias que rebentam. ou só o sangue a correr? no caminho, talvez só eu tenha visto o bebedo amigo e compreendido tão bem o bbbbzzzzz, o bbbbzzzz que ele me sussurrou. isso.

3 comentários:

Scicilla disse...

um dia comprei uma garrafa de velho barreiro pra poder ter todas as respostas, na verdade não consegui, mas pelo menos pude conversar com o Hugo!

Anónimo disse...

TUNINININIMTUNINININSEMPRE LAGARTOALLEZNINUNINUNIMSEMPRELAGARTOALLEZNINUNINUNU.

F.Lopez disse...

Sou das malucas também.