Arquivo do extinto blogue Esferovite- a vida em pedaços (13-08-2003/ 4-01-2006)

quinta-feira, dezembro 29, 2005

manifesto-te

i'm heading west, my dear, e por enquanto todo o frio que sinto nos pés é desta paisagem onde acaba a resolução das nossas cedências. tu estás aí, chorosa e fria, entre as pernas a tua excitação promete congelar-se na vaga esperança de um cavaleiro que nunca chegará a tempo. eu dispo a minha roupa e vou-me embora. saio nu e inteiro desta reacção.

não tenho medo de te dizer que te amo, i love you, te quiero. não tenho medo de ouvir músicas do josé cid, nem de parecer ridículo quando entro em ti. não tenho medo de te morder os seios nem de te apalpar o corpo como se estivesse desejoso de uma última ceia. eu sou eu e tu és tu. tu aqui tão perto e tão longe, eu a fumar um cigarro num táxi que nunca chegará a casa.

go west, vai aonde te manda o coração, qualquer coisa assim ficaria bem num postal de despedidas. mas nunca se vai a tempo de uma despedida sem nem os encontros foram feitos a horas. agora mandas em mim quanto quiseres: o que sobrou foram algumas peças de roupa esquecidas na cadeira do teu quarto. meu amor, esta fotografia é o que os meus olhos não conseguem fixar na viagem.

1 comentário:

are_you__real disse...

Li e reli!! E sempre a mesma sensação de deslumbre.